Notícias

Abertura de Mercados | 12 de maio de 2021

Wall Street encerra a ?vermelho? com Dow Jones em queda. A bolsa de Nova Iorque encerrou a sessão de ontem em terreno negativo, com os principais índices a vermelho. Destaque para o Dow Jones onde se registou a maior queda. Assim, no momento de fecho de Wall Street, o S&P 500 recuou 0,87%, o tecnológico Nasdaq desvaloriza 0,09% e o industrial Dow Jones cai 1,36%; (Jornal Económico)

Desemprego em mínimos de maio de 2020. Em termos de dados económicos, o foco vai estar nas estatísticas do emprego no primeiro trimestre do ano, que serão divulgadas pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), depois de a taxa de desemprego ter recuado em março para 6,5%, menos 0,3 pontos percentuais do que no mês anterior e no valor mais baixo desde maio de 2020. Há ainda o índice de preços no consumidor em Portugal referente a abril, bem como a produção industrial e o excesso de mortalidade, ambos na Zona Euro; (Eco)

Empresas americanas preparam-se para a recompra de ações. As empresas dos Estados Unidos estão a preparar-se para dar início a uma vaga recorde de recompra de ações, à medida que os executivos se sentem à vontade para gastar dinheiro em excesso, depois de uma época marcada por lucros de sucesso e uma maior clareza acerca da trajetória da economia mundial. De acordo com a Goldman Sachs, as empresas americanas anunciaram um total de 484 mil milhões de dólares em recompras de ações nos primeiros quatro meses deste ano, o total mais elevado em, pelo menos, duas décadas; (Financial Times)

EDP Renováveis apresenta contas e Nos reage aos números. A EDP Renováveis divulga hoje as suas contas do primeiro trimestre do ano. Também a EDP Brasil divulgará informações sobre o seu desempenho financeiro no mesmo período. Esta semana as grandes da energia reportam os seus números de janeiro a março. Depois do arranque de hoje com a EDPR, amanhã será a vez da EDP e na sexta-feira será a REN ? dia em que também a Glintt e a Merlin se confessam ao mercado. Ainda hoje, a Nos estará a reagir às suas contas do primeiro trimestre reportadas ontem depois do fecho da bolsa. A operadora lucrou 30,5 milhões de euros, o que compara com os primeiros prejuízos da sua história, registados um ano antes, de 10,4 milhões. Isto apesar da queda de 2,3% nas receitas. Já a EDP poderá estar a reagir à melhoria da sua perspetiva, de estável para positiva, por parte da Moody?s. (Negócios) .

Acompanhe os principais títulos e índices dos principais mercados em montepio.pt/mercados.

ImprimirTamanho da letraA-A+