Notícias

Abertura de Mercados | 11 de fevereiro de 2019

Arranca, esta semana, a época de apresentação de resultados no PSI-20. Além disso, Portugal volta ao mercado para emitir dívida, dias antes de a Moody's se poder pronunciar sobre o "rating" nacional (Negócios);

O Eurogrupo reúne esta segunda-feira com uma agenda preenchida que inclui a análise das conclusões da nona missão de supervisão pós-programa a Portugal e o nome do substituto de Peter Praet na Comissão Executiva do Banco Central Europeu (BCE) (Económico);

Portugal recebeu 7,5 mil milhões de euros da Comissão Europeia, desde o início do programa Portugal 2020 e até 2018, permanecendo no segundo lugar entre os Estados-membros que mais fundos comunitários receberam, segundo dados de Bruxelas (Lusa);

Cerca de quatro dezenas de empresas mudaram-se para a Holanda em 2018 por causa da saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o que resultará em 1.923 postos de trabalho e 291 milhões de euros em investimentos para o país (Lusa);

Impasse entre democratas e republicanos deixam EUA perto de novo shutdown. Democratas e republicanos continuam sem se entenderam quanto à política de segurança das fronteiras norte-americanas. Sem acordo, parte do Governo federal voltará a fechar portas na sexta-feira (Eco);

Os bancos digitais têm vindo a conquistar adeptos, a nível mundial. E Portugal não tem passado ao lado desta tendência. De acordo com os dados recolhidos pelo Negócios, já são mais de 150 mil os portugueses que recorrem a estas ferramentas (Negócios);

O lucro da Galp aumentou 23% para os 707 milhões de euros em 2018 face ao ano anterior, impulsionado pela entrada em operação de novas plataformas de exploração de petróleo e gás natural no Brasil (Lusa);

O Conselho de Administração da Galp Energia vai propor um aumento do dividendo em 15%, para 63 cêntimos por ação, relativo ao exercício de 2018. Além disso, prevê um reforço do investimento em 2019 para cerca de 1.000 milhões de euros e estima que a produção cresça entre 8% e 12%, abaixo do aumento registado em 2018, anunciou hoje a petrolífera ao mercado (Lusa);

Cerca de 90 empresas portuguesas responsáveis por 500 milhões de euros de exportações participam até quarta-feira na maior feira internacional de calçado, em Milão, Itália, numa altura em que o setor procura "reposicionar-se" para se afirmar externamente (Lusa).

Acompanhe os principais títulos e índices dos principais mercados em montepio.pt/mercados.

ImprimirTamanho da letraA-A+