Notícias

Fecho de mercados | 8 de junho de 2021

As bolsas europeias fecham a sessão com tendência mista, num dia marcado pela queda generalizada das yields nos países da Zona Euro e Estados Unidos. O foco dos investidores incide sobre os dados da inflação e reunião do Banco Central Europeu esta quinta-feira.

As bolsas europeias encerraram a sessão com performance mista, com o índice que agrega as 600 maiores cotadas da região a estabelecer um novo máximo histórico pela terceira sessão consecutiva. Globalmente, as ações encontram-se a negociar em torno de máximos, enquanto que as yields do Tesouro norte-americano encontram-se a recuar pela terceira semana consecutiva. Tal sugere que as garantias dadas pela Reserva Federal dos EUA têm acalmando a expectativa de uma política monetária menos acomodatícia mais cedo do que o esperado.

Segundo o relatório "Global Economic Prospects" do Banco Mundial (BM), divulgado esta terça-feira, a economia mundial deverá crescer 5,6% este ano, acima dos 4% previstos em janeiro. No entanto, o crescimento será desigual, com os Estados Unidos e China em plena recuperação e uma expansão mais débil nos mercados emergentes. Espera-se que 90% das economias avançadas retomem em 2022 o rendimento per capita que tinham antes da pandemia, mas só um terço dos mercados emergentes vão conseguir fazê-lo no próximo ano, o que se deve em grande parte ao acesso desigual a vacinas contra a covid-19, advertiu o BM. É esperada uma expansão de 6,8% este ano para a economia norte-americana, após uma contração de 3,5% no ano passado. Para a China é esperado um crescimento de 8,5%, após um abrandamento do crescimento para 2,3% em 2020, enquanto que a Zona Euro deverá crescer 4,2%, face ao recuo de 6,6% no ano anterior. (ECO)

Em meados de julho, Bruxelas vai apresentar um pacote de 12 propostas de legislação para reduzir as emissões de carbono em 55% até 2030. Além dos impostos, estarão na mira europeia as regras da concorrência nos mercados de carbono para as empresas da região, bem como um mecanismo de ajustamento de carbono transfronteiriço "que irá tentar garantir que as importações no mercado único são tratadas da mesma forma que a produção das nossas empresas". (ECO)

Acompanhe os principais títulos e índices dos principais mercados em montepio.pt/mercados.

ImprimirTamanho da letraA-A+