Notícias

Abertura de mercados | 14 de março de 2019

O PSI-20 abriu a sessão a ganhar. As principais bolsas europeias negoceiam em terreno misto. A impulsionar a praça lisboeta neste início de negociação bolsista estão sobretudo a Altri, Imprensa e Galp.

A bolsa nova-iorquina fechou ontem em alta, com o índice alargado S&P500 no máximo do ano, graças à primazia dada pelos investidores aos indicadores económicos divulgados durante o dia em relação às preocupações com a Boeing (Lusa);

O fundo de infraestruturas da Blackstone Group, ancorado no fundo soberano da Arábia Saudita (Public Investment Fund of Saudi Arabia), está empenhado em adquirir a totalidade da EDP Renováveis ou apenas uma parte, avança a Bloomberg (Negócios);

Galp alinha com Sonangol e faz revolução tranquila. Paula Amorim entendeu-se com a Sonangol. A petrolífera angolana olha para a Galp como um ativo estratégico e afastou Isabel dos Santos da equação. A líder do conselho de administração prepara uma mudança de foco da empresa que passa pela aposta na inovação e nas renováveis (Negócios);

A Altri registou, em 2018, 195 milhões de euros de lucro, valor que compara com os 96 milhões de euros totalizados no ano anterior, foi anunciado esta quarta-feira. ?O resultado líquido da Altri atingiu, no exercício de 2018, cerca de 195 milhões de euros, valor que compara com os 96 milhões registados um ano antes?, divulgou, em comunicado, a empresa. (ECO);

O resultado líquido da Cofina subiu 31% no ano passado, face a 2017, para 6,6 milhões de euros, anunciou a dona do Correio da Manhã e do Jornal de Negócios (ECO);

As ações da Juventus beneficiaram de forma acentuada com a contratação de Cristiano Ronaldo. As notícias sobre a ida do internacional português para Itália intensificaram-se no final de Junho de 2018. E desde a última sessão de Junho (0,661 euros no dia 29), as ações da Juventus já valorizaram 140%. Este desempenho representa atualmente 1,2 mil milhões de euros em capitalização bolsista. Depois da vitória sobre o Atlético de Madrid na Liga dos Campeões, na terça-feira, os títulos subiram um máximo de 30,01% para os 1,502 euros. A sessão ficou também marcada pela transação de 17 milhões de papéis. A passagem aos quartos-de-final da Liga dos Campeões representa uma receita extra de 10,5 milhões de euros para a equipa. Quem continuar na competição poderá conseguir mais 31 milhões de euros (Lusa).

Acompanhe os principais títulos e índices dos principais mercados em montepio.pt/mercados.

ImprimirTamanho da letraA-A+